Apoio para criar um negócio próprio – o Microcrédito

O Microcrédito é uma linha de crédito destinada a pessoas que não tenham condições normais de financiamento

Com o actual desemprego é cada vez mais comum as pessoas quererem criar o seu próprio negócio de forma a terem o seu sustento.

No entanto estando desemprego as condições monetárias podem não ser as melhores e o recurso ao crédito normal é dificultado porque sem emprego não à crédito aprovado ( existe excepções com garantias.. )

Mesmo assim para quem quer mesmo criar o seu negócio pode recorrer a alguns recursos que o ajudam financeiramente e e não só.

A linha de crédito Micro crédito é o exemplo de financiamento para pessoas desempregados ou na iminência de estarem, ou com poucos recursos para recorrerem à banca tradicional.

Microcrédito

  • O microcrédito é uma linha de crédito destinada a pessoas que não tenham condições normais de financiamento nos bancos ou financeiras, seja porque têm rendimentos baixos ou estão desempregadas. Simplesmente não têm perfil para obter uma aprovação de um crédito junto a um banco ou financeira pois os seus rendimentos não o permitem.
  • O microcrédito permite um financiamento até 25 mil euros desde que apresente a sua ideia de negócio bem estruturada e que prove que é sustentável.
    Para se candidatar a esta linha de crédito terá que ter um fiador que se responsabilize somente por 20% do valor obtido ( ex. financiamento de 10 mil euros, fiador responsável por 2000€ )
  • O microcrédito não está acessível a pessoas que tenham problemas de incumprimento bancário no Banco de Portugal, se por alguma razão alguma vez teve problemas mas já os resolveu, aconselho a verificar o seu mapa de responsabilidades para confirmar que já está “limpo”.

Alguns conselhos/sugestões: 

  1. O microcrédito dá para qualquer tipo de negócio, mas independentemente da área , tenha em atenção de elaborar um plano de negócios com todas as informações necessárias, desde fornecedores, preços, local do imóvel a arrendar,recursos humanos etc.. etc..
    Isto porque será analisado se o negócio é sustentável e no plano de negócios terá que ter a maior informação possível e com isto também estará  a mostrar que tem um bom perfil de investidor ao apresentar um plano de negócios já completo e com as informações necessárias.
  2. Estude a concorrência na área onde vai criar o seu negócio, desde produtos ou serviços concorrentes, o fluxo de pessoas na zona envolvente etc..
  3. Verifique sempre todos os processos legais, como livro de reclamações, horário, abrir inicio de actividade entre outros possíveis mediante a área do negócio para que conste no plano de negócios essas informações e respectivos custos.
  4. Não se esqueça da contabilidade, informe-se com um contabilista qual a melhor solução para o seu caso.
  5. Não faça um plano de negócios com inflação de lucros, seja realista até porque se verificar que os lucros versus despesas não estão satisfatórios é porque terá que rever as suas ideias.

Naturalmente que se está a falar de potenciais lucros, é tudo muito subjectivo, mas essa informação vai lhe ser solicitada para se ter uma ideia da  facturação mensal/anual para verificar se suporta o pagamento da prestação do microcrédito, subsistência do negócio e os ordenados caso existam.

Para mais informações sobre  microcrédito informe-se junto aos bancos que oferecem este serviço ou na Associação do MicroCrédito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.