Taxas Euribor

As Taxas Euribor estão presentes em quase todos os momentos da vida. Influenciam a vida familiar e afetam as finanças pessoais.

Se tem empréstimos ou poupanças, hoje damos-lhe a conhecer o essencial sobre esta taxa.

Já todos ouviram falar da taxa Euribor e no impacto e nas oscilações que tem no bolso das pessoas. Mas a grande questão que se coloca é o porquê de esta taxa ser tão importante.

O que é a Euribor?

É nada mais nada menos, do que o Euro Interbank Offered Rate e, baseia-se na média dos juros praticados por um painel de bancos da zona euro, nos empréstimos que fazem entre si, num determinado prazo.

Na maioria das vezes, quando se fala em Euribor mencionam-na como se fosse apenas uma taxa, o que não corresponde à realidade uma vez que, atualmente, existem oito taxas, todas com prazos diferentes: 1 e 2 semanas, 1, 2, 3, 6, 9 e 12 meses.

As taxas Euribor são fixadas uma vez por dia, sempre às 11h (hora central europeia, 10h em Lisboa) mas só são comunicadas ao público no dia seguinte.

Como se calculam as Taxas Euribor?

As taxas são determinadas com base nos dados disponibilizados por um conjunto de bancos que, são selecionados pela Federação Europeia de Bancos Europeus.

Para se obter o valor de cada taxa, é necessário calcular a média dos juros contratados entre os referidos bancos, excluindo 15% das taxas mais elevadas e 15% das taxas mais baixas e, o seu valor final é arredondado a três décimas.

Importa referir que as taxas Euribor variam consoante a sua procura e oferta mas também, em função do momento económico, ou seja, sobem em períodos de retoma e descem em épocas de crise.

Estas taxas, geralmente acompanham a taxa de referência do Banco Central Europeu (BCE).

Qual a importância desta taxa?

Créditos:

A Euribor é a taxa de referência no crédito bancário, refletindo-se no valor da prestação mensal a pagar ao banco.

Nos créditos à habitação contratados com taxa variável, a parcela dos juros é revista periodicamente, dependendo do prazo escolhido. Por exemplo, se a taxa de juro de referência for a Euribor a 6 meses, os juros serão recalculados de 6 em 6 meses.

A revisão dos juros é feita tendo em conta a média mensal da Euribor relativa ao mês anterior àquele em que se verifica a revisão do crédito.

Em condições normais de mercado, as taxas com prazos mais curtos são revistas mais frequentemente, o que em situações de crise pode originar poupanças. Já em alturas de crescimento, e uma vez que pode haver mais alterações poderá ser uma desvantagem para a carteira de quem tem crédito à habitação.

Poupanças:

As Taxas Euribor são também um bom indicador da tendência para os juros das contas poupança uma vez que, a maioria dos depósitos a prazo segue a evolução destas taxas para determinar a remuneração a pagar aos depositantes. A retribuição é tanto maior com mais elevada é a taxa logo, taxas mais baixas implicam ganhos mais reduzidos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.